terça-feira, 20 de agosto de 2013

Imagine Com Liam Payne


EU TINHA NOVENTA E NOVE POR CENTO DE CERTEZA DE QUE EU ESTAVA SONHANDO
    Os motivos para minha certeza eram que, primeiro, eu estava de pé em um raio brilhante de sol beijando Liam apaixonadamente - eu havia terminado com Liam há 3 dias , ele tinha me traído com uma amiga de infância - e, segundo, eu olhava minha vó Ella. Vovó havia morrido seis anos, então era uma prova concreta da teoria do meu sonho.
     Eu estava preste a lhe fazer uma pergunta;  tinha tantas - o que ela estaca fazendo ali, no meu sonho? O que ela andara fazendo nos últimos seis anos? Vovó andava bem, e eles se encontraram, onde quer que estivessem? - quando ele abriu a boca quando eu tentei falar, então parei para permitir que ela falasse primeiro. Ela fez uma pausa também e depois nós duas sorrimos com um pequeno embaraço.
     "(Seu nome)"
Falou vovó, ela sorria para Liam e me deixou um pouco envergonhada eu olhei para o rosto de Liam e ele me olhou sorrindo.
      "Ele é o homem da sua vida, nunca afaste-se dele"
Falou vovó. De repente ela desapareceu como fumaça olhei para Liam e ele me beijou.
      "Nunca me abandone"
Falou Liam.
Acordei assustada - minhas pálpebras se arregalando - e arfante. A luz cinzenta e embaçada, uma tipica luz de uma manhã de uma manhã nublada, tomou o lugar do sol ofuscante do sol em meu sonho.
       Um sonho, falei para mim mesma. Foi só um sonho. Respirei fundo e pulei novamente quando meu despertador tocou.
       Fui para o banhei para me arrumar, e ficaria o dia em casa era sábado, quando terminei de me arrumar no banheiro desci escada abaixo e fui até a geladeira pegar algumas coisas para meu café da manhã, olhei para à geladeira e peguei um suco de pêssego eu estava cansada de cereais e produtos orgânicos e fui além no armário peguei cereais de chocolate, sentei no lugar principal da mesa e fui comento os cereais, olhei para o outro lado da mesa - a cabeceira da mesa - e lembrei quando Liam sentava do outro lado.
      Vou ao shopping pensei comigo mesma imediatamente fui para o closet do meu quarto me arrumar para ir ao shopping quando cheguei no quarto para escolher alguma roupa e percebi que nada me agradava mais fui procurando até encontrar possou horas para eu perceber que juntando esse com esse daria o look perfeito então coloquei um chapéu marrom, suéter branco, shortinho marrom e um sneaker de salto preto super estiloso resumindo... estava um look folk bem fofo e o sneaker deixou um toque fashion.
       Cheguei no shopping as 3 horas da tarde entrei em uma joalheria e comprei um bracelete de ouro branco cravejado com diamantes, ficou muito lindo mais ficava horrível com o look que eu usava, então fui em mais algumas lojas até que cansei e resolvi voltar para casa meu carro estava em uma vaga bem distante e estava ficando difícil carregar aquelas coisas. Alguém tocou meu ombro me virei para olhar quem era então quando virei era Liam, ele estava me seguindo ou oque? Aquilo parecia uma previsão, justamente no dia em que sonhei com minha avó falando que ele o homem da minha vida.
       - Oi? - falou Liam.
       - Oi - falei desanimada.
Continuei andado.
       - Você me dar uma segunda chance? - aquilo foi absurdo.
       - Eu não sou bolinha de ping pong para você me jogar de um lado para o outro.
       - Eu estava erado em questão a minha ex-amiga de infância.
       - Por que? - perguntei.
       - Ela só queria o meu dinheiro ele tinha um amante.
       - É bom ser traído né? - perguntei sem pena.
       - Eu te amo. - ele ajoelho-se e as pessoas que estão saindo do shopping começaram a olhar.
       - Sai de perto de mim.
           Um helicóptero sobrevoou o shopping e começou a soutar pétalas vermelhas.
       - Isso é para te mostrar que eu te amo.
Voltei a andar e fui em direção ao meu quarto ouvi o choro dele, era um choro desesperado então voltei, peguei ele pelo colarinho da camisa e coloquei as compras na mão dele - ele malhava é isso não seria esforço para ele - quando cheguei no meu carro joguei ele com força no carro.
       - Eu te amo demais... você pode até me matar mais eu morri tentando, foi uma idiotice minha ter namorado com uma amiga, eu me iludi mas depois eu descobri que te amo mais que tudo! - falou ele chorando com as compras na mão.
Eu cheguei mais perto do rosto dele e enxuguei as lagrimas dele.
       - Para de chorar eu te amo seu bobo! - ele começou a sorri.
       - Você sabia que a minha mãe quase me matava por causa que eu terminei com você?
       - Admita que ela me ama! - falei já dentro do carro.
Ele me puxou para fora do carro e tirou do bolso uma caixinha vermelha aveludada ele se ajoelhou novamente olhou nos meus olhos que agora saiam lagrimas de alegria e felicidade.
       - Quer casar comigo? - a pergunta mais retórica que já ouvi. Me ajoelhei diante a ele.
       - Eu te amo demais para dizer que não. Mil vezes sim!


COMENTE PLEASE!

2 comentários:

  1. isso foi lindo parabéns pela sua criatividade usada nos imagines bjocas para ti!!!

    ResponderExcluir

1. Exponha sua opinião, nada de xingar e rebaixar o Blog.
2. Se possível (não é obrigatório) coloque o seu nome.
3. De sua opinião sincera e verdadeira.